Avançar para o conteúdo principal

Anda comigo ver os aviões ...!

O vosso marido chega a casa com uma surpresa: "Querida, bilhetes de avião para todos! É só preparar tudo e amanhã estamos a caminho do aeroporto para umas férias de sonho!". A nossa primeira reacção de mulher super apaixonada é  "Tenho o melhor marido do mundo!" logo vindo ao de cima a obsessivo-compulsiva que se esconde dentro de nós : "Mas temos um bebé pequeno... O que fazer para viajar com ele?".

Pois bem... O post de hoje é escrito a quatro mãos (sim, porque aqui a Happy Mom quando não sabe muito do assunto vai pesquisar e falar com os seus amigos que percebem mais do assunto!). Já viajei com o baby boy tinha ele apenas três meses e bem me recordo da aventura que foi guardar tudo o que era necessário para mim, o pai e o bebé para duas semanas em duas malas de viagem. Se, em matéria de fazer a mala, não podemos ter grande ajuda pois vai muito do local para onde vamos, idade da criança, época do ano, duração da viagem, entre outras coisas... No que toca à parte de aeroportos, nada melhor do que falar com alguém que lida com voos e passageiros todos os dias. Por coincidência,  tenho vários amigos que são tripulantes na nossa TAP e apenas poderia recorrer a eles para me ajudarem a planear da melhor forma a viagem e a escrever este post que, espero, vos possa ser muito útil. 

Como planner freak confessa que sou, e amante de checklists para tudo e mais alguma coisa, a primeira sugestão que vos posso deixar é a de fazerem uma lista com todos os itens de que necessitam, focando principalmente em tudo aquilo que poderá não estar facilmente acessível no vosso destino de férias.  Na minha viagem, fui para um destino europeu por isso não tinha grandes problemas e estando a amamentar tornava a viagem ainda mais fácil.  Pesquisei apenas onde poderia adquirir os produtos de higiene que poderiam fazer falta para o bebé  (sim, imaginem levar dentro da mala fraldas para duas semanas...) e, seguindo a sugestão de uma das amigas que trabalha na TAP, descobri a DM, uma espécie de mega loja de produtos higiene que existe difundida por toda a Alemanha e de cujos produtos tinha ouvido o melhor. Se forem para destinos que não a Europa,  façam a pesquisa em casa de possíveis locais onde comprar produtos de higiene e alimentação que vos possam fazer falta. Um bom planeamento em casa torna a viagem muito mais relaxada e ajuda a prevenir possíveis inesperados. Pesquisei também no site da companhia em que ia voar, a Lufthansa, informação sobre viajar com crianças. Encontrei toda a informação de que necessitava, muitas dicas e até a lista de cadeiras que poderia usar em voo (mas sobre isso falarei mais à frente).

Depois chega a parte que talvez seja mais complicada para a maioria de nós : aeroporto, avião  (se estiver escala como eu tive pior ainda!), o que é ou não permitido levar na bagagem de mão e de que forma vai a criança reagir às horas de viagem que a esperam fora das rotinas e dos locais a que está habituada. E é aqui que entram as dicas dos amigos da Happy Mom. Para facilitar, vou colocar por tópicos,  para se tornar mais fácil e funcionar como a vossa própria checklist.

1. Véspera e manhã da viagem
Tentem ter uma véspera relaxada e tranquila, sem impor grande stress à criança.  Tentem garantir-lhe uma noite o mais tranquila possível para que não esteja demasiado rabugenta no dia seguinte. Cheguem ao aeroporto com tempo e sem correrias (sim, eu sei... com crianças nem sempre é fácil cumprir horários ou chegar cedo aos locais). E, acima de tudo como pais, tentem não estar stressados pois o vosso estado de espírito passa muito facilmente para os mais pequenos e é meio caminho andado para se tornar uma bola de neve e tornar a viagem mais difícil. Há que fazer um processo de metalização de que existem elevadas probabilidades do dia de viagem não ir ser fácil mas há que relativizar e, acima de tudo, não passar um estado de espirito menos tranquilo para a criança.

2. O que levar?
Segundo a minha amiga, o melhor será ter preparada uma mochila para a criança com alguns brinquedos.  Por exemplo, preparem-na com caixas pequenas de empilhar, livros com muitos bonecos que permitam a interacção com a criança pela identificação de formas, cores ou animais (o que seja mais adequado à idade da criança ). Caso sejam adeptos das novas tecnologias, podem recorrer a um tablet para que a criança veja os seus desenjos animados preferidos.
Outro ponto importante na lista de coisas a levar é a alimentação da criança.  Se já não for um bebé amamentado, tenham presente que a companhia aérea não embarca alimentação específica para bebé.  Ainda que haja a possibilidade de solicitar antecipadamente alimentação para os mais pequenos (no momento da compra do bilhete, devendo depois fazer-se o lembrete no momento do check in), existem situações em que nem sempre embarca essa alimentação e convém prevenir para quando a fome apertar. Por isso há que levar de casa aquilo que possa ser necessário : leite em pó,  líquidos para o bebé,  pequenos boiões de fruta ou comida para criança,  bolachas.  Dica importante da amiga da Happy Mom (e algo que eu desconhecia por completo): a bordo não existe microondas. Logo, é necessário recorrer a algum malabarismo a bordo para se poder aquecer biberões ou boiões de comida. Há que adaptar o material disponível para conseguir aquecer em banho maria e isso leva o seu tempo... Por isso, quando pedirem à tripulação para aquecer leite ou comida, tenham presente esta dica e não fiquem muito aborrecidos se demorar mais de 30 segundos...

3. E durante a viagem?
Tal como acontece connosco,  as variações de pressão afectam os ouvidos dos mais pequeninos e a amiga da Happy Mom deixou a dica. Ter especial atenção às fases da descolagem e da aterragem, aquelas em que os mais pequeninos podem vir a sentir-se mais desconfortáveis.  A sugestão aqui passa por permitir à criança algo que lhe permita a sucção através,  por exemplo, da mama, do biberão ou da chucha. Convém também não agasalhar demasiado os bebés mais pequenos pois lembrem-se que podem apanhar um avião muito cheio, estar mais quente e como as crianças pequenas viajam ao colo dos adultos, facilmente ficarão com calor e muito desconfortáveis.

4. E quanto a cadeiras e carrinho?
Para que a vossa cadeira seja utilizada a bordo, necessita de ter uma certificação especial que deve estar visível na cadeira num autocolante próprio.  Este pode ser um factor importante no momento da compra da vossa cadeira, pois deverão informar-se junto da marca se a cadeira tem esta certificação para que as vossas viagens possam decorrer sem problemas, caso sejam viajantes regulares. Se a cadeira não tiver esta certificação,  não a poderão utilizar em nenhuma fase do voo, sendo a cadeira encaminhada para o porão com a restante bagagem. Quanto ao carrinho, podem levá-lo até à porta do avião e depois pode acontecer uma de duas coisas no aeroporto de destino dependendo da forma como é feito o handling da bagagem nesse aeroporto: o carrinho pode ser-vos de novo entregue na porta do avião ou pode ser encaminhado com a restante bagagem (durante a fase de voo, o carrinho está no porão e não na cabine).

E já vamos aqui com um post bem longo e cheio de dicas!

Contando-vos resumidamente a minha experiência de voar com um bebé pequeno...

Depois de tudo bem planeado como vos descrevi acima, deixei preparada uma mochila com quatro mudas de roupa do bebé,  produtos básicos de higiene em versão de viagem, um bom número de fraldas, muda-fraldas para usar no aeroporto (o nosso é deste tipo da Zippy) e no wc do avião e doudou. Não foi necessário levar alimentação pois estava a amamentar. Pensei em preparar uma mochila assim pois iria fazer uma escala e confesso que tenho sempre receio de perder a mala e assim ficava já garantida com alguns artigos essenciais para o baby boy caso acontecesse algo do género. Chegámos bem cedo ao aeroporto de forma a fazer o check in com tempo e ainda podermos descansar no aeroporto. Tivemos a ajuda preciosa dos meus pais com a bagagem, o que nos reduziu consideravelmente o stress. Ao todo, tínhamos duas malas de porão,  uma cama de viagem (a nossa é esta aqui da Babies R Us) e duas mochilas para levar na cabine para três pessoas e um período de viagem de duas semanas. Acho que consegui ser bastante contida no que levei, fiz uma boa checklist e isso ajudou a não ter peso desnecessário. Por exemplo, para o banho do baby comprei um tapete de banho da Badabulle para facilitar a tarefa fora de casa. Para termos menos volume, optei pelo babywearing e levei o bebé na mochila ergonómica,  o que facilitou imenso em todas as deslocações e nos reduziu a quantidade de coisas para levar. Nas fases de aterragem e de descolagem e para acalmar o bebé , amamentei e posso dizer que o bebé acabou por dormir a maior parte da viagem. Tudo feito com a maior calma possível.  E correu bem!

E vocês? Experiências de voar com os mais pequenos?


Livro de recordação de Bremen
Oferta recebida a bordo da Lufthansa
Mala de arrumação Pierre Lapin na Home Sweet Kids

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A começar a incentivar a pintura... das paredes cá de casa!

Durante o fim-de-semana partilhei na página do Facebook do blog, uma foto com as mais recentes aquisições cá de casa destinadas a criar um cantinho de artes para o baby boy. Sim, apesar de estar a comprar estas coisas muito animada ao mesmo tempo já estou a imaginar toda uma decoração nova nas paredes cá de casa. Já estou a imaginar uns dedinhos pintadinhos de verde ou de laranja a deixarem a sua marca nas paredes e no chão, qual Picasso em formação! Aqui ficam algumas das comprinhas...

Adiante que coração de mãe sofre sempre por antecipação e imagina sempre os piores cenários...
Em conversa com a educadora do meu filhote, descobri a marca Giotto, uma marca existente desde 1920, destinada a fazer as maravilhas dos mais pequenos e dos graúdos na altura de desenhar, pintar e colorir o dia com as cores do arco-íris. Os produtos desta marca são os mais variados possível, indo desde aguarelas, lápis de cera e de cor, a maquilhagem, a plasticinas e guaches laváveis. Para além do mais, tem u…

Dicas e sugestões... Tornar o Dia do Pai mais especial!

É impressionante como ainda ontem estávamos a comemorar a entrada no novo ano e já andamos por aqui a pensar nas sugestões mais engraçadas para o Dia do Pai. O ano avança bem rapidamente e já é tempo de pensarmos no miminho que os nossos filhos vão dar ao homem que escolhemos para pai deles. Enquanto os nossos filhotes ainda não conseguem ter voto na matéria e sugerir aquilo que querem oferecer ao pai, cabe-nos a nós, verdadeiras mães malabaristas do século XXI, abraçar mais esta tarefa e descobrir aquela lembrança que vai tornar o Dia do Pai mais especial.
Sou apologista que não devemos comprar nada apenas porque sim. Existem homens que não ligam muito a ofertas e a prendas, outros que são esquisitos e que parecem não gostar de nada, outros ainda que se fecham em copas quanto ao que gostam ou ao que precisam e existem ainda aqueles que não gostam destas "mariquices" (como eles próprios lhes chamam) das lembranças do Dia do Pai que acabam por ficar fechadas numa qualquer ga…

My Little Love: A vossa festa com amor!

O mês de Maio é um mês muito doce no que toca a comemorações aqui em casa. O próximo mês de Maio assinala o primeiro aniversário do meu casamento e o segundo aniversário do meu filhote. Apesar de ainda faltarem dois meses para o dia da festa, por aqui os preparativos já começaram. A checklist da festa de aniversário já está impressa. Já se começou a pensar nas possíveis lembranças para os amiguinhos e já andámos a espreitar as lojinhas de artigos de decoração para ver as novidades. 
Mas festa que é festa, daquelas para ser memorável, pede a ajuda de quem conhece o mundo das festas e da organização de eventos melhor do que ninguém. E é assim que vos venho falar da My Little Love. Se procurarem por organização de festas de aniversário, a oferta é imensa por essa Internet fora. Ao escolherem quem estará a colorir a vossa casa para um dia especial deixo-vos a dica de procurarem alguém com quem tenham criado empatia facilmente. A My Little Love tem como lema "divirtam-se que nós trat…