Avançar para o conteúdo principal

A pitada do Pai: quem precisa de inspiração para cozinhar?

Quando chega a hora de iniciarmos a diversificação alimentar dos nossos filhotes, inicia-se uma aventura pelo mundo das sopas mais variadas, das papas e da necessidade de termos receitas variadas para proporcionarmos diferentes de sabores e texturas às nossas crianças. A diversificação alimentar do meu filhote iniciou-se por volta dos seis meses e por aqui já escrevi sobre a preocupação que tenho com a alimentação dele. Por exemplo, no Natal, teve direito ao seus próprios doces. Também já falei por aqui da relação que pode existir entre Baby Led Weaning e Montessori e ainda como é possível descomplicar na hora da alimentação da criançada.

Por volta dos seis meses do baby boy, iniciou-se também a descoberta de diversos blogs sobre alimentação infantil. De todos, existe um em que um pai se dedica a imaginar receitas e chama-se A Pitada do Pai. Recentemente, o Rui Marques levou um pouco mais além o projecto do seu blog e foi recentemente publicado o livro A Pitada do Pai, que já está disponível nas livrarias. Como gosto de conhecer um pouco melhor todos os projectos relacionados com crianças, desafiei o Rui para uma mini entrevista aqui no blog. Espero que gostem do resultado!

A PITADA DO PAI - O PAI POR DETRÁS DO PROJECTO



1. A Pitada do Pai é um nome que todos os pais e mães já conhecem. Mas como nasceu A Pitada do Pai?
Tenho um filho, o Lourenço, e quando chegou a altura de introduzir a alimentação complementar, nasceu também a preocupação de lhe dar a melhor alimentação possível, tendo em conta diversos aspectos. Queríamos que a sua alimentação fosse o mais variada possível, equilibrada em que todo o tipo de alimentos processados e açúcares não entraria. Da nossa interacção com outros pais, descobrimos que esta era uma preocupação mais comum do que estaríamos à espera e assim surgiu, em 2016, A Pitada do Pai. Com o crescimento do blog, veio depois a possibilidade de escrever um livro e poder assim entrar em casa das pessoas com as nossas opções saudáveis.

2. Olhando para o seu blog, a variedade de receitas é enorme e deve ser difícil escolher. Como sugestão para os pais lá de casa e tendo presente a preocupação com a alimentação saudável, quais são as receitas que sugere para os pais que descobriram agora A Pitada do Pai?
Conforme já referi antes, uma das minhas principais preocupações enquanto pai era oferecer ao meu filho receitas em que não existissem açúcares ou ingredientes demasiado processados. Pensando que a oferta de alimentação para criança é enorme e que, quase sempre, essa oferta está em embalagens com quantidades de açúcar que nem um adulto deveria ingerir, acho que as receitas que sugeriria seriam as de papas caseiras e as de sobremesas saudáveis mas fáceis de fazer.

3. Errar é humano. Juntando a isto, as recomendações para a alimentação das crianças parecem nem sempre ser consensuais e isso pode levar os pais por vias que nem sempre são as melhores. Quais acha que são os principais erros que os pais cometem quando iniciam a diversificação alimentar?
Antes de mais, não deixarmos as crianças comerem sozinhas. Não as deixarmos manipular os alimentos, descobrirem por si e comerem ao seu ritmo, sem a pressão dos adultos. Depois, andarmos sempre a correr e dizermos que não temos tempo para cozinhar. É necessário ir para a cozinha experimentar sabores e ingredientes com os quais faremos receitas saudáveis. E, acima de tudo, darmos o exemplo: se não ingerirmos legumes e se a criança nos vê comer outras opções menos boas, não podemos esperar que a criança vá aceitar facilmente os legumes à refeição. 

Muito obrigada ao Rui por ter aceite partilhar um pouco connosco do seu mundo de A Pitada do Pai. Esperemos que o blog e o livro continue a ser um sucesso!





Comentários

Mensagens populares deste blogue

Ambiente preparado e Ikea... O quarto dos mais pequenos

Propositadamente, quando escrevi o primeiro post sobre ambiente preparado e Ikea que podem ler aqui, não comecei por escrever sobre o quarto dos mais pequenos. Nos vários grupos de mães que vou acompanhando no Facebook (que não específicos sobre Montessori), a primeira questão que a maioria coloca é onde encontrar a famosa cama casinha para se construir um quarto montessoriano. E é aqui que, talvez, começa por se ter a abordagem menos adequada a Montessori e a aplicarmos esta pedagogia em nossas casas. Primeiro, convém desmistificar que uma cama em forma de casa, ainda que esteja à altura do chão e permita à criança entrar e sair livremente, não é fielmente Montessori. Trata-se de um modelo de cama de inspiração nórdica e que, por acaso, também tem o colchão perto do chão. Está na moda e muitas marcas vendem-se como sendo Montessori mas convém ter presente que este método se caracteriza, acima de tudo, por uma enorme simplicidade na forma como se prepara ao ambiente para a criança. N…

A começar a incentivar a pintura... das paredes cá de casa!

Durante o fim-de-semana partilhei na página do Facebook do blog, uma foto com as mais recentes aquisições cá de casa destinadas a criar um cantinho de artes para o baby boy. Sim, apesar de estar a comprar estas coisas muito animada ao mesmo tempo já estou a imaginar toda uma decoração nova nas paredes cá de casa. Já estou a imaginar uns dedinhos pintadinhos de verde ou de laranja a deixarem a sua marca nas paredes e no chão, qual Picasso em formação! Aqui ficam algumas das comprinhas...

Adiante que coração de mãe sofre sempre por antecipação e imagina sempre os piores cenários...
Em conversa com a educadora do meu filhote, descobri a marca Giotto, uma marca existente desde 1920, destinada a fazer as maravilhas dos mais pequenos e dos graúdos na altura de desenhar, pintar e colorir o dia com as cores do arco-íris. Os produtos desta marca são os mais variados possível, indo desde aguarelas, lápis de cera e de cor, a maquilhagem, a plasticinas e guaches laváveis. Para além do mais, tem u…

Ambiente preparado e Ikea...Porque não?

Na semana passada publiquei um breve post em que dava algumas sugestões para os quartos dos mais pequenos a partir de peças do Ikea e da Vertbaudet. Numa manhã a caminho do trabalho, fui presenteada com o novo catálogo dessa catedral de decoração que é o Ikea e lancei uma pergunta na página do Facebook que foi muito bem recebida. E que pergunta era essa? Gostariam de ver um post em que juntasse Montessori e o novo catálogo que recebi?  Dada a curiosidade com esta minha ideia, aqui estou eu a colocá-la em prática...
Mas primeiro vamos ver o que é o ambiente preparado pois afinal de contas é esse o título deste post, não é verdade? Para quem conhece a pedagogia Montessori,  o ambiente preparado surge como uma parte fundamental desta pedagogia: o ambiente deverá estar adequado à criança,  seja pela sua idade ou tamanho, e as seus interesses, ao mesmo tempo que promove a sua autonomia, permitindo que se desenvolva ao seu ritmo e sem pressões ou interferência dos adultos.
Apesar de não s…