Avançar para o conteúdo principal

Armário cápsula: É possível para crianças?

Roupa. Deve ser aquele item das nossas crianças que mais dores de cabeça nos causa. Se houve coisa de que mais me queixei nos últimos dias foi não conseguir ter a roupa do meu filhote "em dia" porque chuva e secagem da roupa são coisas que não combinam lá muito bem... Depois, para quem é mãe de um bebé, bem sabe que as roupas deixam rapidamente de servir e aquilo que fica maravilhoso nesta semana, na próxima semana pode já ter de ser colocado de parte porque já não serve. É por isso que ouvimos tantas vezes a recomendação de que não se deve comprar muita roupa ou roupa muito cara para os mais pequenos porque rapidamente vai deixar de servir... Mas é tão, tão difícil resistir às colecções giras que vão surgindo nas lojas, não é verdade?

Como mãe, tenho tentado cada vez mais simplificar diversos aspectos aqui por casa. Dou muitas vezes comigo a pensar: para que servirá tanta coisa que não uso há tanto tempo? Destralhar é algo que faz sentido, principalmente quando temos filhos e tendemos acumular brinquedos e outras coisas em todas as divisões da casa. Em tempos, e seguindo a inspiração da Vera de As viagens dos Vs, estabeleci, como objectivo para 2018, destralhar! Com este mote no horizonte, tenho feito algumas leituras, tendo chegado ao conceito do armário cápsula. Mas o que é isto? Basicamente, passa por ter um conjunto de peças básicas e mantermo-nos fiéis a esse número de peças, sem termos o guarda-roupa a transbordar de roupa. Como podemos ler no blog This simple balance, no seu post "7 tips to build a capsule wardorbe for kids on a budget", é possível criar um guarda-roupa minimalista mantendo o orçamento baixo. E isso é música para os nossos ouvidos, não é verdade?

Voltando um pouco atrás... O conceito do armário cápsula foi criado por Susie Faux, na década de 70 do século passado, e mais difundida por Donna Karan, a partir de 1985 (ver artigo Capsule wardrobe). Foi um conceito desenvolvido inicialmente para adultos, sendo necessário, para colocá-lo em prática, escolher um esquema de cores, conhecer a forma do nosso corpo e tom de pele, escolher formas e padrões básicos e tecidos de qualidade. The every girl partilha connosco os seus essenciais de um armário cápsula, a qual é apologista de que faz sentido termos o nosso armário cápsula quando somos aquele tipo de pessoa que acaba por usar quase sempre as mesmas peças de roupa, conforme escreve no seuj post How to create a capsule wardrobe. Já no blog Be more with less, pode ler-se que o armário cápsula é indicado para nós se sentimos que o nosso closet está num caos e gostávamos de nos vestimos com menos e de forma mais simples. Por cá, o blog que acompanho e que fala regularmente sobre o conceito do armário cápsula é o Oh Maria!. A Maria tem partilhado diversos posts sobre o que é o armário cápsula, os passos que devemos dar no início para construirmos o nosso armário cápsula, os essenciais para o outono/inverno 2017 e tem mesmo a criar um blog, Armário Cápsula, onde partilha connosco muitas dicas para construirmos o nosso armário cápsula e partilha connosco uma lista de compras dos essenciais. Tem também o grupo do Facebook Armário Cápsula Portugal onde a Maria vai partilhando connosco a sua inspiração e onde podem ser colocadas dúvidas sobre o que é este conceito e como o podemos concretizar facilmente nas nossas vidas.

Bem... Se isto pode parecer complicado de pôr em prática para um adulto... Como será para uma criança? Do post com as sete dicas para um armário cápsula pelo blog This simple life, temos os seguintes aspectos a ter em conta:
  • Ver que roupa as nossas crianças precisam mesmo (atenção que aqui varia conforme a estação do ano pois temos que contar que, no inverno, o São Pedro não está do nosso lado..);
  • Comprar apenas peças que sejam fáceis de coordenar entre si;
  • Não guardar peças de roupa que não queremos/não gostamos que os nossos filhos usem;
  • Contermo-nos nas compras de roupa que sabemos que os nossos filhos não vão usar;
  • Comprar roupa que seja confortável;
  • Investir num único par de sapatos que possa ser usado todos os dias;
  • Guardar a roupa extra em separado da roupa que é usada todos os dias.
Dicas para um armário cápsula para crianças do blog Simple Families

Para saberem mais sobre armário cápsula para crianças:
E porque também existe a versão para as mamãs:


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Casar: recordar um dia tão especial!

Casamento. Aquele momento especial na vida de qualquer casal e que se deseja que seja único para toda a vida. O casamento pode ser mais ou menos tradicional mas é um momento que marca e que queremos que seja inesquecível para nós e para os nossos convidados. Desde o momento em que acontece o pedido, a cabeça (normalmente, da noiva) começa a fervilhar com mil e uma ideias para colocar em prática e a ansiedade e o stress vão aumentando exponencialmente com o aproximar da data.  Mas perguntam vocês? Porque estou eu a falar de casamentos num blog que é muito mais baby blog que outra coisa? Para quem não sabe, o meu casamento aconteceu no dia em que o meu filho fez um ano. Com o segundo aniversário do baby boy e o primeiro aniversário de casamento quase aí, estou em modo lamechas a recordar tudo o que foi preparar este dia, que foi tudo menos convencional. Querem saber como tudo aconteceu? Conforme já vos disse, o meu casamento não foi de todo tradicional. Não foi um casamento

Crescer, desenvolver... Construir uma casa desde os alicerces!

Para quem se dedica ao estudo da Psicologia, Comportamento Organizacional ou Recursos Humanos, a pirâmide das necessidades de Maslow não deve ser totalmente desconhecida. Abraham Maslow, um psicólogo americano que trabalhou no famoso MIT, desenvolveu uma teoria de personalidade assente numa hierarquia de necessidades, segundo a qual afirmava que cada ser humano necessitava, patamar a patamar, de satisfazer um conjunto de necessidades de um tipo antes de poder satisfazer necessidades de outro tipo. Fonte: Laudon Online Olhando bem para esta pirâmide, vemos que temos de passar pelos diversos patamares até conseguirmos atingir sentimentos de autoestima e de realização pessoal, sendo fundamental para os quais vermos satisfeitas as necessidades mais básicas como seja a alimentação, aspectos fisiológicos do nossos organismo, ter uma casa, um emprego e uma família. Será que esta pirâmide não poderá estar presente em outros campos, com as devidas adaptações? Não teremos nós, por

Quarto de bebé: o nosso pequeno mundo!

Durante a gravidez e mesmo depois de sermos mães, o quarto do bebé deve ser um dos locais onde passamos mais tempo e um dos quais dedicamos maior atenção na nossa casa. Se durante a gravidez, a preocupação é decorar o quarto com todos aqueles pequenos detalhes que o tornem especial e único (sem que isso seja, obrigatoriamente, sinónimo de funcionalidade), depois de sermos mães e de percebermos aquilo que o nosso bebé e nós precisamos para as diferentes parte do dia, o quarto de bebé acaba por ir sofrendo algumas adaptações ao longo do tempo. O tema do quarto de bebé não é novo aqui no blog. Se a memória não me falha, já escrevi por aqui sobre pequenas sugestões para criar um refúgio para crianças felizes , já me inspirei na IKEA Portugal para vos dar sugestões de como criar um ambiente preparado Montessori-friendly no quarto dos mais pequenos e já escrevi também por aqui sobre como não deve faltar muito para haver algumas mudanças no quarto do baby boy neste início de 2018 . Passa