Avançar para o conteúdo principal

Crescer, aprender... E imitar os adultos!

Meus caros leitores da Happy Mom descomplicada, tenho a comunicar-vos que ontem foi um dia importante na vida da escolinha do meu coração do meu baby boy. Tive ontem uma reunião com a educadora para falarmos um pouco sobre o desenvolvimento dele. Vou ser-vos sincera... Quando me falaram pela primeira vez nesta reunião, fiquei assim ligeiramente com pé atrás pois reuniões dos pais com a educadora numa idade tão tenra quase que me fez lembrar as reuniões de pais quando andava na escola para saber das avaliações... Mas sem dramatismos! Tratava-se tão somente de uma conversa mais personalizada, para se falar um pouco do dia-a-dia e das actividades que o meu filhote tem vindo a desenvolver e continuar o diálogo que é incentivado todos os dias entre a escola e os pais. E, acima de tudo, esta reunião serviu para confirmar, mais uma vez, que fizemos a opção certa enquanto pais ao escolhermos esta escola que carinhosamente apelidamos da escola do nosso coração. Para aqueles que apenas mais recentemente chegarem a esta minha "aldeia", podem ver o que escrevi anteriormente sobre a adaptação à nova realidade da escola após o final da licença parental "Escola, creche, infantário: Uma adaptação dos filhos que custa mais aos pais".

Um dos pontos de que falámos nesta reunião, foi sobre a forma como as crianças imitam os gestos dos adultos. Aqueles pequenos gestos e formas de estar que fazemos todos os dias, mais ou menos conscientemente, e que os nossos filhos acabam também por interiorizar e, eles próprios, começarem a fazer da mesma forma. Em nosso casa, desde cedo que incentivamos o nosso baby boy a fazer pequenas coisas do nosso dia-a-dia, tendo sempre presente que ele teria de demonstrar primeiro interesse por essa actividade. Não queremos forçá-lo a nada, apenas permitir-lhe a descoberta, o ganho de autonomia e de consciência de si e dos que o rodeiam e a possibilidade de começar a fazer connosco pequenas coisas. Por exemplo, ele já sabe ir à sua gaveta na cozinha e tirar os utensílios para a hora da refeição. Já leva pequenos objectos para nos ajudar a pôr a mesa. Gosta de ser ele a levar o prato para a cozinha após a refeição e já vai demonstrando também interesse em colocar a sua própria roupa no cesto. No exterior, e ainda que a precisar de algum tempo para afinar movimentos, o meu filhote já sabe para que serve a vassoura e outros utensílios do jardim. E tanto eu como o pai estimulamos isso!


Claro que, ao ter esta conversa com a educadora, não me pude deixar de lembrar da vida prática tão falada em Montessori. Segundo a opinião da Cristina Tébar (Montessori en Casa), as actividades de vida prática são aquelas que mais facilmente se conseguem concretizar em casa com os nossos pequenos, quando pensamos em aplicar Montessori em nossa casa. No RetoMontessori de Outubro - Vida Prática, a Cristina refere a importância da realização destas pequenas actividades para as crianças, nomeadamente por permitirem o desenvolvimento da coordenação, do sentido da ordem, da independência e da concentração. Vida prática em casa passa pela possibilidade de disponibilizar à criança pequenas actividades que ela possa realizar e repetir sempre que desejar, mas passa também por envolve-la nas pequenas actividades domésticas que sejam adequadas realizar na sua idade. Partilho convosco uma tabela de pequenas actividades de vida prática que a criança pode fazer, divididas por idades a partir do blog Montessori en Casa.


Assim, numa primeira olhadela por esta lista, podem parecer muitas coisas... Pode haver também quem diga que estamos a encher as crianças de tarefas, que lhes vamos roubar tempo para brincar, que há tempo para ajudarem em casa... Gosto mais de olhar para esta lista de outra forma e colocar-me a seguinte questão: será que estas pequenas tarefas ajudam o meu filho a ser mais autónomo? Será que esta lista tem pequenas actividades que podemos fazer em família e ganharmos tempo de qualidade? Será que, permitindo ao meu filhote, fazer algumas das actividades desta lista ao mesmo tempo do que eu (lavar os dentes de manhã e à noite, lavar a cara, escovar o cabelo), não estarei a promover os laços entre nós?

Olhem para esta lista desta forma, mais positiva e mais focada na vossa relação com os vossos filhos... Acho que conseguirão perceber que a vida prática pode estar presente em todas as casas, mesmo que Montessori para vocês possa não fazer sentido, enquanto caminhada na parentalidade, ou possam achar que é uma esquisitice. Pensem que Montessori é apenas uma outra forma de olhar a mesma realidade. Dá-se nomes diferentes a uma mesma coisa: ser pais e educar uma criança para que possa crescer feliz e com um sorriso fácil sempre presente!




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Ambiente preparado e Ikea... O quarto dos mais pequenos

Propositadamente, quando escrevi o primeiro post sobre ambiente preparado e Ikea que podem ler aqui, não comecei por escrever sobre o quarto dos mais pequenos. Nos vários grupos de mães que vou acompanhando no Facebook (que não específicos sobre Montessori), a primeira questão que a maioria coloca é onde encontrar a famosa cama casinha para se construir um quarto montessoriano. E é aqui que, talvez, começa por se ter a abordagem menos adequada a Montessori e a aplicarmos esta pedagogia em nossas casas. Primeiro, convém desmistificar que uma cama em forma de casa, ainda que esteja à altura do chão e permita à criança entrar e sair livremente, não é fielmente Montessori. Trata-se de um modelo de cama de inspiração nórdica e que, por acaso, também tem o colchão perto do chão. Está na moda e muitas marcas vendem-se como sendo Montessori mas convém ter presente que este método se caracteriza, acima de tudo, por uma enorme simplicidade na forma como se prepara ao ambiente para a criança. N…

A começar a incentivar a pintura... das paredes cá de casa!

Durante o fim-de-semana partilhei na página do Facebook do blog, uma foto com as mais recentes aquisições cá de casa destinadas a criar um cantinho de artes para o baby boy. Sim, apesar de estar a comprar estas coisas muito animada ao mesmo tempo já estou a imaginar toda uma decoração nova nas paredes cá de casa. Já estou a imaginar uns dedinhos pintadinhos de verde ou de laranja a deixarem a sua marca nas paredes e no chão, qual Picasso em formação! Aqui ficam algumas das comprinhas...

Adiante que coração de mãe sofre sempre por antecipação e imagina sempre os piores cenários...
Em conversa com a educadora do meu filhote, descobri a marca Giotto, uma marca existente desde 1920, destinada a fazer as maravilhas dos mais pequenos e dos graúdos na altura de desenhar, pintar e colorir o dia com as cores do arco-íris. Os produtos desta marca são os mais variados possível, indo desde aguarelas, lápis de cera e de cor, a maquilhagem, a plasticinas e guaches laváveis. Para além do mais, tem u…

Ambiente preparado e Ikea...Porque não?

Na semana passada publiquei um breve post em que dava algumas sugestões para os quartos dos mais pequenos a partir de peças do Ikea e da Vertbaudet. Numa manhã a caminho do trabalho, fui presenteada com o novo catálogo dessa catedral de decoração que é o Ikea e lancei uma pergunta na página do Facebook que foi muito bem recebida. E que pergunta era essa? Gostariam de ver um post em que juntasse Montessori e o novo catálogo que recebi?  Dada a curiosidade com esta minha ideia, aqui estou eu a colocá-la em prática...
Mas primeiro vamos ver o que é o ambiente preparado pois afinal de contas é esse o título deste post, não é verdade? Para quem conhece a pedagogia Montessori,  o ambiente preparado surge como uma parte fundamental desta pedagogia: o ambiente deverá estar adequado à criança,  seja pela sua idade ou tamanho, e as seus interesses, ao mesmo tempo que promove a sua autonomia, permitindo que se desenvolva ao seu ritmo e sem pressões ou interferência dos adultos.
Apesar de não s…