Avançar para o conteúdo principal

Ser Assistente Montessori

Há dias, no Facebook da Top10Mom, vi a partilha dela sobre ir frequentar um Curso de Assistente Montessori. Confesso que fiquei muito curiosa sobre o assunto... Já tinha visto o anúncio sobre este curso na página da Associação Portuguesa Montessori que se irá realizar no Porto durante este mês de Setembro. Bem... Dado que em Setembro já tenho um outro curso a que me irei dedicar profissionalmente, que tenho um doutoramento já na sua recta final e que o Porto não é propriamente aqui ao lado, claro que não me inscrevi mas fiquei curiosa por saber um pouco mais (e expectante por uma edição que se possa vir a realizar mais perto de casa).

Uma das páginas que acompanho com regularidade sobre Montessori é o Jardim da Descoberta. Não a descobri há muito tempo mas foi o tempo suficiente para poder acompanhar as partilhas que foram sendo feitas sobre o recentemente realizado International Montessori Congress Prague, no passado mês de Julho. E foi aqui também que encontrei um vídeo falando um pouco mais sobre o Curso de Assistente Montessori. E lembrei-me... Porque não desafiar o Jardim da Descoberta a escrever um pouco sobre este curso e ajudar-nos a compreender de que forma nos pode ser útil. Desde já, muito obrigada por terem aceite escrever aqui no blog sobre este curso. A quem me lê, espero que seja um post útil e que vos entusiasme a também frequentar este curso!


SER ASSISTENTE MONTESSORI por Jardim da Descoberta


Irá decorrer pela primeira vez em Portugal o Curso de Assistente Montessori para a Casa das Crianças, que irá ser realizado no Porto, nos próximos dias 18 a 29 de Setembro.

Neste artigo vamos tentar esclarecer o que é um Assistente Montessori, qual o seu papel numa Escola Montessori e o que será aprendido neste Curso.

O que é o Curso de Assistente para a Casa das Crianças?
Importa reter que dentro de uma sala Montessori existem tendencialmente dois adultos: um Guia e um Assistente. Além disso, importa ainda reter que as salas Montessori encontram-se divididas segundo a faixa etária das Crianças que integram: Ninho (4-16 meses), Comunidade Infantil (16-36 meses) ou Casa das Crianças (3-6 anos).
Neste Curso, mais direcionado para a Casa das Crianças, para além da parte geral que permite compreender a Pedagogia por inteiro, terá uma parte mais específica que se relaciona, então, com as Crianças que se encontram na faixa etária dos 3 aos 6 anos de idade.

Qualquer Assistente que frequente este Curso, poderá complementa-lo com os Cursos de Assistente para as restantes faixas etárias ou mesmo com os Cursos de Guia, nunca sendo demais o conhecimento adquirido em cada um deles.


Existem Escolas Montessori em Portugal?

É certo que em Portugal ainda existem poucas Escolas Montessori. No entanto, as que existem são precisamente direccionadas para as Crianças dos 3 aos 6 anos de idade, funcionando como pré-escolar, sendo esta a tendência natural no que respeita ao início de implementação desta Pedagogia num determinado país.

Estamos na presença de um “movimento” que está a ganhar força de dia para dia em Portugal, e daqui a direcção é igual à que este movimento já tomou em tantos outros países da Europa e do Mundo: Escolas Montessori desde os 0 aos 18 anos de idade, Escolas Montessori a integrar os sistemas de ensino público e privado; um número de Escolas Montessori sempre em ascensão, para além dos centros de actividades tipo “ATL”; Centros de Treino para Guias e Assistentes; Centros de Treino para Pais, e por aí fora, num caminho de consolidação deste Modelo Pedagógico.


Que certificação confere então este Curso de Assistente?
Este Curso é certificado pela AMI (Association Montessori Internacionale) e permite trabalhar como Assistente nas salas dos 3 aos 6 anos numa Escola Montessori em qualquer parte do Mundo. O Assistente irá estar preparado para ajudar o Guia a manter o equilíbrio dentro do Ambiente Preparado, sendo mais um Adulto Preparado e um Observador Atento das Crianças, auxiliando-as nas suas caminhadas pela independência e descoberta de si próprias.


O que aprende o Assistente com este Curso?
Com excepção do Ninho, a maioria das salas Montessori integram entre 25 a 35 alunos e, tendencialmente, um Guia e um Assistente. No ambiente pré-escolar, o Assistente Montessori desempenha um papel muito activo e importante junto das Crianças, inspirando-as e guiando-as através do seu exemplo, sendo um par extra de mãos e mais um sorriso reconfortante, que contribui activamente para a vida dessas Crianças.


É, além disso, essencial a paixão, o conhecimento e a compreensão da Filosofia e Metodologia Montessori. Isto implica conhecer os planos de desenvolvimento que a Criança passa até aos 6 anos de idade, os seus períodos sensíveis, a importância do movimento, da linguagem e da independência na sua vida e crescimento. Este conhecimento parte, entre outros aspectos, da aquisição de um conjunto de conceitos que servem de base a todo este Modelo Pedagógico:
  • Aprender a ser “Observador Atento”. A arte de observar de forma cuidadosa e sistemática cada Criança, de forma a melhor compreender como adaptar a acção com cada Criança em particular, tendo em conta a sua natureza;
  • Aprender a discernir quando se deve intervir na actividade que uma Criança esteja a desempenhar, sem, no entanto, interferir nessa mesma actividade, ou quando simplesmente se deve deixar que uma certa actividade se desenrole sem qualquer intervenção;
  • Aprender a incentivar e a envolver a Criança no seu caminho pela independência, o que implica ajuda-la a fazer escolhas e a agir de forma bem-sucedida;
  • Apreender o que está na base do equilíbrio entre liberdade e disciplina tal como definido por Maria Montessori, com base na ideia de que é essencial deixar que a Criança seja livre e atribuir-lhe responsabilidades para que possa adquirir as capacidades de auto-disciplina e autocontrolo;
  • Aprender sobre a importância da Graça e Cortesia e da Ordem e Sentido Estético no Ambiente Preparado;
  • Perceber o que é e como implementar um “Ambiente Preparado”, onde a Criança se possa mover livremente em resposta à sua tendência natural de trabalhar e de se mover, bem como os materiais que devem estar à sua disposição em cada momento;
É fundamental obter uma visão integrada de todo este Modelo Pedagógico para que o mesmo possa ser bem-sucedido na sua aplicação, e para que se consiga alcançar realmente a confiança da Criança, ao mesmo tempo que se assegura uma atmosfera de respeito mútuo.
Unidades do Curso de Assistente Montessori:
  1. Introdução à Pedagogia Montessori
  2. O papel dos Directores
  3. O papel do Assistente
  4. Os Planos de Desenvolvimento da Criança
  5. A Mente da Criança dos 0 aos 6 anos
  6. Ordem
  7. Movimento dos 0 aos 6 anos
  8. Linguagem
  9. Independência
  10. Ambiente Preparado
  11. Liberdade e Disciplina 
  12. Desenvolvimento Social
  13. Observação
  14. Música e Arte
  15. Manutenção do Ambiente
  16. Técnicas de realização de Materiais
Quais as principais características e funções de um Assistente Montessori?
O Assistente Montessori deve valorizar e respeitar a unicidade de cada Criança, ao mesmo tempo que incentiva e conduz a Criança no amor pela aprendizagem. É muitas vezes responsável pela resolução de conflitos que possam surgir entre elas, redireccionando os seus comportamentos através de uma linguagem positiva, conseguindo manter a paz e a ordem dentro da sala.

Ao Assistente cabe a tarefa de circular pela sala de forma silenciosa, de forma a não interromper os ciclos de três horas de trabalho e a necessidade de intensa concentração das Crianças. Nunca interrompe uma Criança que está a trabalhar, e caso veja que há uma Criança que precisa de ajuda, coloca-se ao seu nível e de forma respeitosa pergunta-lhe se quer ajuda ou se prefere continuar a tarefa sozinha, caso a mesma não represente qualquer tipo de insegurança. É um Observador Atento e sabe como desenvolver comportamentos adequados e boas práticas entre as Crianças.

Uma vez apresentados os materiais pelo Guia, o Assistente deve fazer observações claras e detalhadas sobre o que acontece na sala durante o dia e partilhar as suas notas com o Guia no final do dia, bem como esclarecer dúvidas ou questões colocadas pelas Crianças sobre os materiais ou outras questões.
Quais as tarefas que cabem a um Assistente Montessori?
Ao Assistente compete a preparação do ambiente antes das Crianças chegarem. Assegurar que tudo está sempre em ordem, limpo, bonito e convidativo, e que todos os materiais estão preparados para que as Crianças possam começar a trabalhar assim que chegam à sala.

Seguem alguns exemplos de tarefas que cabem ao Assistente:
  • Cumprimentar todas as Crianças e quem os leva à escola quando chegam;
  • Ajudar as Crianças – a fazerem por si mesmas - com a roupa e calçado do exterior;
  • Observar as necessidades das Crianças e ajustar as actividades consoante os seus níveis de energia;
  • Observar a dinâmica da sala e observar onde poderá ser mais útil;
  • Assegurar a segurança e harmonia no interior e no exterior;
  • Ajudar as Crianças - a fazerem por si - a prepararem-se para o almoço;
  • Supervisionar na hora da sesta;
  • Algumas tarefas administrativas;
  • Tarefas relacionadas com a preparação e manutenção dos materiais (afiar lápis, cortar papel, laminar materiais);
  • Repor materiais em falta;
  • Ver se todos os materiais e seus componentes se encontram em ordem;
  • Organizar e limpar a sala e as prateleiras no final do dia.
Ser Assistente numa Sala Montessori é desempenhar um papel de extrema importância na vida daquelas concretas Crianças, mas também do Mundo no geral. Um Assistente irá acompanhar as Crianças, vê-las crescer, descobrir os seus interesses, a serem felizes a cada nova passo pela independência, a aprenderem a ser com os outros. É de facto um privilégio poder participar activamente neste milagre que é o desabrochar de uma Criança, e ajuda-las de uma forma que será determinante para a felicidade das suas vidas. É, por isso, um papel de uma gratificação enorme, mas, ao mesmo tempo, de uma enorme responsabilidade. Um papel que só pode ser bem desempenhado se no mesmo colocarmos todo o nosso coração, um requisito vital para qualquer Assistente Montessori.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Casar: recordar um dia tão especial!

Casamento. Aquele momento especial na vida de qualquer casal e que se deseja que seja único para toda a vida. O casamento pode ser mais ou menos tradicional mas é um momento que marca e que queremos que seja inesquecível para nós e para os nossos convidados. Desde o momento em que acontece o pedido, a cabeça (normalmente, da noiva) começa a fervilhar com mil e uma ideias para colocar em prática e a ansiedade e o stress vão aumentando exponencialmente com o aproximar da data.  Mas perguntam vocês? Porque estou eu a falar de casamentos num blog que é muito mais baby blog que outra coisa? Para quem não sabe, o meu casamento aconteceu no dia em que o meu filho fez um ano. Com o segundo aniversário do baby boy e o primeiro aniversário de casamento quase aí, estou em modo lamechas a recordar tudo o que foi preparar este dia, que foi tudo menos convencional. Querem saber como tudo aconteceu? Conforme já vos disse, o meu casamento não foi de todo tradicional. Não foi um casamento

Crescer, desenvolver... Construir uma casa desde os alicerces!

Para quem se dedica ao estudo da Psicologia, Comportamento Organizacional ou Recursos Humanos, a pirâmide das necessidades de Maslow não deve ser totalmente desconhecida. Abraham Maslow, um psicólogo americano que trabalhou no famoso MIT, desenvolveu uma teoria de personalidade assente numa hierarquia de necessidades, segundo a qual afirmava que cada ser humano necessitava, patamar a patamar, de satisfazer um conjunto de necessidades de um tipo antes de poder satisfazer necessidades de outro tipo. Fonte: Laudon Online Olhando bem para esta pirâmide, vemos que temos de passar pelos diversos patamares até conseguirmos atingir sentimentos de autoestima e de realização pessoal, sendo fundamental para os quais vermos satisfeitas as necessidades mais básicas como seja a alimentação, aspectos fisiológicos do nossos organismo, ter uma casa, um emprego e uma família. Será que esta pirâmide não poderá estar presente em outros campos, com as devidas adaptações? Não teremos nós, por

Mãe... A que nos compreende melhor do que ninguém!

Hoje é um dia especial. Hoje faz anos a mulher que me deu vida. Hoje faz anos a mulher que é o meu exemplo, que me dá a força sempre que preciso, que sempre foi e é o meu porto de abrigo e que me compreende melhor do que ninguém. Hoje, passados quase dois anos desde que fui mãe, compreende ainda melhor a minha. É o ciclo normal da vida que nos faz olhar para o que nos acontece de forma diferente e que nos dá a sabedoria necessária para percebermos que muitas das coisas que as nossas mães nos diziam, tinham a sua razão de ser e não pretendiam apenas ser algo para nos contrariar. Hoje é um dia especial. As palavras serão sempre poucas para expressar aquilo que sinto e que me penso da minha mãe. Parece que, frente a frente, nem sempre é fácil dizer o que sinto. Acaba sempre por ser mais fácil para mim escrever do que dizer por isso não quero que fique nenhuma palavra por escrever para mais tarde mostrar a esta mulher que é o meu exemplo. Como todos os anos, hoje será o dia em que