Avançar para o conteúdo principal

Casar: recordar um dia tão especial!

Casamento. Aquele momento especial na vida de qualquer casal e que se deseja que seja único para toda a vida. O casamento pode ser mais ou menos tradicional mas é um momento que marca e que queremos que seja inesquecível para nós e para os nossos convidados. Desde o momento em que acontece o pedido, a cabeça (normalmente, da noiva) começa a fervilhar com mil e uma ideias para colocar em prática e a ansiedade e o stress vão aumentando exponencialmente com o aproximar da data. 

Mas perguntam vocês? Porque estou eu a falar de casamentos num blog que é muito mais baby blog que outra coisa? Para quem não sabe, o meu casamento aconteceu no dia em que o meu filho fez um ano. Com o segundo aniversário do baby boy e o primeiro aniversário de casamento quase aí, estou em modo lamechas a recordar tudo o que foi preparar este dia, que foi tudo menos convencional. Querem saber como tudo aconteceu?


Conforme já vos disse, o meu casamento não foi de todo tradicional. Não foi um casamento com cerimónia religiosa, tendo nós optado pelo civil. Até aqui nada de extraordinário... Não houvesse o pequeno detalhe de tudo ter sido tratado em segredo! Tudo foi preparado apenas por mim e pelo meu marido. Como se não bastasse o dia importante que era, tratar de tudo sozinhos e em segredo aumento um pouquinho mais a ansiedade associada a este dia mas não poderia ter corrido melhor. 

Para as noivas que têm dificuldade em conseguir encontrar o seu vestido de sonho, e em particular para as que se vão casar numa cerimónia civil, nunca vos ocorreu não casarem de branco e com o vestido tradicional de noiva? Pois bem... Foi essa a minha opção. Muito sinceramente, acho que não me via vestida de noiva... Depois, queria de alguma forma envolver a minha mãe nos preparativos sem que ela sonhasse o que estava a acontecer por isso estava fora de questão convidá-la para uma ida a uma loja de vestidos de noiva... Como a minha opção passava por um vestido mais bem disposto, de comprimento pelo joelho, acabou por ser fácil levar a minha mãe às compras e conseguir que ela me oferecesse o vestido de um dia tão especial sem levantar suspeitas!



Este foi o meu vestido comprado na Lanidor. Mais fora do comum para um casamento impossível mas acho que não poderia ser de outra forma. Outro detalhe que já viram numa foto anterior é que também optei por usar ténis em vez de sapatos de salto alto. Quem me conhece melhor, sabe que sou uma apaixonada por ténis, a colecção cá por casa é de alguns pares e, por isso, apenas me poderia sentir bem se estivesse de ténis. Claro que optei por uns ténis Guess com um detalhe de brilho para serem mais especiais mas assim completei a escolha do que vesti de forma pouco tradicional.


Os detalhes dos acessórios foram também muito simples: o perfume preferido - O Black Opium da Yves Saint Laurent, um acessório para o cabelo e um colar oferecido pelo marido com um duplo coração que simboliza o nosso amor e o amor pelo nosso filho.


Todos estes detalhes foram finalizados com o meu bouquet. Uma dica que me deram quando estava a preparar tudo para este dia é que se quando se não referirmos que se trata de algo para um casamento, conseguem-se preços bastante mais em conta. Utilizei esse truque com o bouquet e posso dizer-vos que poupei bastante! Escolhi flores que combinassem com os tons do vestido mas que, ao mesmo tempo, tivessem um toque campestre mais bem disposto.


Para que o dia ficasse completo, tivemos a magia da 4Memories a eternizar todos os momentos deste dia e contámos ainda com a ajuda da Casinha do Chá para o catering da festa do nosso casamento e do primeiro aniversário do meu filhote.

Agora que passa quase um ano sobre este dia, chego à conclusão de que não poderia mesmo ter acontecido de outra forma. Tanto eu e o meu marido gostamos de fazer as coisas de forma diferente e o nosso casamento não poderia ser excepção. Deu trabalho preparar tudo sozinhos, é verdade, mas nada conseguirá apagar da nossa memória a alegria que vimos na cara da nossa família e amigos quando se aperceberam do que estava a acontecer. As lágrimas de alegria são aquelas que merecem cair pelos nossos rostos abaixo. E saber que pude preparar algo para as pessoas de quem gosto que as tenha feito chorar de alegria não me podia deixar mais feliz e marcar tanto este dia tão importante da minha vida!

E pronto, agora regressamos à programação habitual por aqui...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Crescer, desenvolver... Construir uma casa desde os alicerces!

Para quem se dedica ao estudo da Psicologia, Comportamento Organizacional ou Recursos Humanos, a pirâmide das necessidades de Maslow não deve ser totalmente desconhecida. Abraham Maslow, um psicólogo americano que trabalhou no famoso MIT, desenvolveu uma teoria de personalidade assente numa hierarquia de necessidades, segundo a qual afirmava que cada ser humano necessitava, patamar a patamar, de satisfazer um conjunto de necessidades de um tipo antes de poder satisfazer necessidades de outro tipo. Fonte: Laudon Online Olhando bem para esta pirâmide, vemos que temos de passar pelos diversos patamares até conseguirmos atingir sentimentos de autoestima e de realização pessoal, sendo fundamental para os quais vermos satisfeitas as necessidades mais básicas como seja a alimentação, aspectos fisiológicos do nossos organismo, ter uma casa, um emprego e uma família. Será que esta pirâmide não poderá estar presente em outros campos, com as devidas adaptações? Não teremos nós, por

Mãe... A que nos compreende melhor do que ninguém!

Hoje é um dia especial. Hoje faz anos a mulher que me deu vida. Hoje faz anos a mulher que é o meu exemplo, que me dá a força sempre que preciso, que sempre foi e é o meu porto de abrigo e que me compreende melhor do que ninguém. Hoje, passados quase dois anos desde que fui mãe, compreende ainda melhor a minha. É o ciclo normal da vida que nos faz olhar para o que nos acontece de forma diferente e que nos dá a sabedoria necessária para percebermos que muitas das coisas que as nossas mães nos diziam, tinham a sua razão de ser e não pretendiam apenas ser algo para nos contrariar. Hoje é um dia especial. As palavras serão sempre poucas para expressar aquilo que sinto e que me penso da minha mãe. Parece que, frente a frente, nem sempre é fácil dizer o que sinto. Acaba sempre por ser mais fácil para mim escrever do que dizer por isso não quero que fique nenhuma palavra por escrever para mais tarde mostrar a esta mulher que é o meu exemplo. Como todos os anos, hoje será o dia em que