Avançar para o conteúdo principal

Um homem a dizer isto?!

Na semana passada, estive numa conferência sobre gestão de pessoas e fiquei surpreendida. E perguntam porquê?

Pois bem... Nada teve a ver com estratégias revolucionárias de gerir pessoas, recrutar ou compensar. Nada a ver com isso! Foi mesmo por ouvir um homem dizer que prefere ter a trabalhar com ele mulheres que são mães. E justificou: porque são focadas, porque têm uma capacidade inigualável de multitasking e porque conseguem estabelecer prioridades como ninguém. E agora digam lá que também não ficaram admiradas?

Bem conhecemos a realidade da nossa sociedade e do nosso mercado de trabalho e de como tudo se altera quando somos mães ou pais. Sim, porque isto também se altera para os homens, ainda que em menor escala. Todos julgam pensar que somos menos profissionais agora, que já não somos capazes de atingir os objectivos que nos traçam, que deixamos de querer progredir... E isso não poderia estar mais errado. Apenas estamos a apostar numa outra esfera das nossas vidas tão ou mais importante do que o trabalho e, sem a qual, seremos garantidamente pessoas muito menos realizadas.

Que mais gestores de topo das empresas olhem para a opinião deste profissional e considerem as mães e pais óptimos profissionais capazes do impensável para chegar onde pretendem, equilibrando todas as esferas das suas vidas. A mim, que a área do conflito trabalho-família é particularmente querida, posso dizer que muitas são as estratégias que indivíduos e organizações possuem ao seu dispor para conseguir ter a melhor relação possível entre estes dois mundos com os maiores benefícios para todos. Como em tudo na vida.. Basta força de vontade porque todos chegamos lá!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dicas e sugestões... Tornar o Dia do Pai mais especial!

É impressionante como ainda ontem estávamos a comemorar a entrada no novo ano e já andamos por aqui a pensar nas sugestões mais engraçadas para o Dia do Pai. O ano avança bem rapidamente e já é tempo de pensarmos no miminho que os nossos filhos vão dar ao homem que escolhemos para pai deles. Enquanto os nossos filhotes ainda não conseguem ter voto na matéria e sugerir aquilo que querem oferecer ao pai, cabe-nos a nós, verdadeiras mães malabaristas do século XXI, abraçar mais esta tarefa e descobrir aquela lembrança que vai tornar o Dia do Pai mais especial.
Sou apologista que não devemos comprar nada apenas porque sim. Existem homens que não ligam muito a ofertas e a prendas, outros que são esquisitos e que parecem não gostar de nada, outros ainda que se fecham em copas quanto ao que gostam ou ao que precisam e existem ainda aqueles que não gostam destas "mariquices" (como eles próprios lhes chamam) das lembranças do Dia do Pai que acabam por ficar fechadas numa qualquer ga…

My Little Love: A vossa festa com amor!

O mês de Maio é um mês muito doce no que toca a comemorações aqui em casa. O próximo mês de Maio assinala o primeiro aniversário do meu casamento e o segundo aniversário do meu filhote. Apesar de ainda faltarem dois meses para o dia da festa, por aqui os preparativos já começaram. A checklist da festa de aniversário já está impressa. Já se começou a pensar nas possíveis lembranças para os amiguinhos e já andámos a espreitar as lojinhas de artigos de decoração para ver as novidades. 
Mas festa que é festa, daquelas para ser memorável, pede a ajuda de quem conhece o mundo das festas e da organização de eventos melhor do que ninguém. E é assim que vos venho falar da My Little Love. Se procurarem por organização de festas de aniversário, a oferta é imensa por essa Internet fora. Ao escolherem quem estará a colorir a vossa casa para um dia especial deixo-vos a dica de procurarem alguém com quem tenham criado empatia facilmente. A My Little Love tem como lema "divirtam-se que nós trat…

Ambiente preparado e Ikea... O quarto dos mais pequenos

Propositadamente, quando escrevi o primeiro post sobre ambiente preparado e Ikea que podem ler aqui, não comecei por escrever sobre o quarto dos mais pequenos. Nos vários grupos de mães que vou acompanhando no Facebook (que não específicos sobre Montessori), a primeira questão que a maioria coloca é onde encontrar a famosa cama casinha para se construir um quarto montessoriano. E é aqui que, talvez, começa por se ter a abordagem menos adequada a Montessori e a aplicarmos esta pedagogia em nossas casas. Primeiro, convém desmistificar que uma cama em forma de casa, ainda que esteja à altura do chão e permita à criança entrar e sair livremente, não é fielmente Montessori. Trata-se de um modelo de cama de inspiração nórdica e que, por acaso, também tem o colchão perto do chão. Está na moda e muitas marcas vendem-se como sendo Montessori mas convém ter presente que este método se caracteriza, acima de tudo, por uma enorme simplicidade na forma como se prepara ao ambiente para a criança. N…