Avançar para o conteúdo principal

Incha, desincha... E às vezes não passa!

Estas poderiam ser a diversas fases desde que engravidamos.
Vemos a tão desejada risquinha cor-de-rosa e está em curso a operação "incha durante 40 semanas". Ele é a barriga, as maminhas (para regalo dos nossos mais-que-tudo!), a anca, as bochechas... Parece que, todas as noites, misteriosos duendes nos sopram e insuflam como se o mundo estivesse a acabar. Mas tudo pelo bem maior de gerarmos dentro de nós um pequeno ser que mudará as nossas vidas para sempre.
Chega o dia D e inicia a segunda fase: todo um desinchar dos quilos que ganhámos ao longo das últimas semanas. Adeus, retenção de líquidos. Adeus, barriga fofinha de grávida. Mas ficam as maminhas agora mais avantajadas para bem da nossa criança e continuada felicidade do pai!
E chega todo o pós-parto, com muitas hormonas... Segue-se a fase da queda de cabelo, da flacidez que parece que se instala feita malandra silenciosa. Mas vamos desinchando lentamente... Umas mais do que outras.
Nem sempre a fase do "passa" chega depressa. Nem sempre o corpo volta ao que era. Nem sempre gostamos do que vemos reflectido no espelho. Mas se olharmos o espelho com o pequeno ser que nos fez inchar ao nosso lado, tudo ganhará outra perspectiva.
Incha, desincha... E às vezes não passa. Mas temos ao nosso lado o melhor do mundo!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dicas e sugestões... Tornar o Dia do Pai mais especial!

É impressionante como ainda ontem estávamos a comemorar a entrada no novo ano e já andamos por aqui a pensar nas sugestões mais engraçadas para o Dia do Pai. O ano avança bem rapidamente e já é tempo de pensarmos no miminho que os nossos filhos vão dar ao homem que escolhemos para pai deles. Enquanto os nossos filhotes ainda não conseguem ter voto na matéria e sugerir aquilo que querem oferecer ao pai, cabe-nos a nós, verdadeiras mães malabaristas do século XXI, abraçar mais esta tarefa e descobrir aquela lembrança que vai tornar o Dia do Pai mais especial.
Sou apologista que não devemos comprar nada apenas porque sim. Existem homens que não ligam muito a ofertas e a prendas, outros que são esquisitos e que parecem não gostar de nada, outros ainda que se fecham em copas quanto ao que gostam ou ao que precisam e existem ainda aqueles que não gostam destas "mariquices" (como eles próprios lhes chamam) das lembranças do Dia do Pai que acabam por ficar fechadas numa qualquer ga…

My Little Love: A vossa festa com amor!

O mês de Maio é um mês muito doce no que toca a comemorações aqui em casa. O próximo mês de Maio assinala o primeiro aniversário do meu casamento e o segundo aniversário do meu filhote. Apesar de ainda faltarem dois meses para o dia da festa, por aqui os preparativos já começaram. A checklist da festa de aniversário já está impressa. Já se começou a pensar nas possíveis lembranças para os amiguinhos e já andámos a espreitar as lojinhas de artigos de decoração para ver as novidades. 
Mas festa que é festa, daquelas para ser memorável, pede a ajuda de quem conhece o mundo das festas e da organização de eventos melhor do que ninguém. E é assim que vos venho falar da My Little Love. Se procurarem por organização de festas de aniversário, a oferta é imensa por essa Internet fora. Ao escolherem quem estará a colorir a vossa casa para um dia especial deixo-vos a dica de procurarem alguém com quem tenham criado empatia facilmente. A My Little Love tem como lema "divirtam-se que nós trat…

Natal guloso do baby boy

Todos nós sabemos que, nesta quadra, abundam os doces e os docinhos nas mais diversas formas e com crianças pequenas devemos ter alguns cuidados especiais quanto à alimentação. No livro "Deixe-os comer terra", de Brett Finlay e Marie-Claire Arrieta (de que já vos falei neste post sobre vacinas e neste post sobre o desmistificar do contacto das crianças com os micróbios no dia-a-dia), os autores recomendam que se mantenha o açúcar dado às crianças numa quantidade mínima pois "um bebé guloso vai, provavelmente, tornar-se uma criança gulosa", para além de que "quanto menos açúcares refinados o bebé ingerir, melhor, tanto para ele como para os biliões de micróbios que se deleitam com tudo o que termina na barriguinha dele". 
Desde que introduzi a alimentação complementar ao meu pequeno pirata, agora com 19 meses, que a preocupação com alimentos açucarados ou demasiado processados tem sido constante. Sinal disso, foram os livros que vieram viver cá para casa:…