Avançar para o conteúdo principal

Cuidar a pele, cuidar a alma!

Mulher que é mulher, adora experimentar os mais diversos produtos. Então quando são cremes e afins, nem se fala! Adoro hidratar, principalmente nesta altura do ano, e sentir que a pele está saudável (não se esqueçam que a pele é o maior órgão do nosso corpo e devemos cuidá-la por dentro e por fora!).

Mas apesar de adorar experimentar novos cremes, como tenho a pele sensível, tendo sempre a evitar grandes mudanças a vou-me mantendo fiel às minhas marcas de sempre. Acreditam que desde que sou bebé é ainda o mesmo creme que me ajuda a acalmar quando a pele fica mais "nervosa"? 

Quando estava grávida e a preparar tudo o que era necessário para o nascimento do meu baby boy, cheguei à conclusão de que a variedade de marcas de produtos para bebé é enorme, estejamos a falar de farmácias/parafarmácias ou supermercado. Quem nunca ouviu falar na Mustela, Bioderma, Avéne, Corine de Farme, Isdin ou Uriage e das suas gamas de bebé, só para referir de algumas? Dá vontade de experimentar tudo mas devemos abrandar um pouco quando essa vontade chegar... A pele dos bebés é bastante mais sensível que a nossa e devemos evitar grandes variações, optando por utilizar produtos da mesma gama para garantirmos que as substâncias de base não se alteram muito. 

Qual escolher? Bem, não existe fórmula infalível e como acontece com tantos outros produtos que utilizamos na higiene dos nossos bebés, há mesmo que experimentar para perceber o que funciona e o que não poderemos usar. A minha sugestão é que não comecem logo por comprar os tamanhos normais dos produtos, começando por testar os tamanhos de viagem e assim terem a certeza que vale a pena o investimento. 

Por aqui, o baby boy usa Mustela desde o nascimento e, ultimamente, temos também usado alguns produtos da Isdin. Podem dizer que a Mustela é das marcas mais reactivas mas é a que tem resultado melhor por aqui. Já a nível de protecção solar e hidratação do rosto, a nossa opção é mesmo usar os produtos da Isdin (que até foi a marca para protecção solar recomendada pelo pediatra).

Como todas as mães têm o seu kit de produtos preferido para o seu bebé, aqui fica o nosso kit!


Linimento Mustela (especial para a limpeza na muda da fralda)
Hydra Bébe da Mustela (hidratante que coloco de manhã e à noite)
Água Termal da Uriage (é excelente para ter no saco quando se sai de verão para refrescar a pele)
Água refrescante perfumada Mustela (dá para usar no corpo ou cabelo, costumo usar no cabelo)

Na foto estão em falta os produtos que uso no banho do baby boy. São eles:
Champoo Uriage (ai este cheirinho!!!)
Gel de banho ISDIN (pode ser usado no cabelo e no corpo)
Gel de banho Mustela (pode ser usado no cabelo e no corpo) (existe creme de corpo igual)

Outros produtos que uso/já usei e que gosto/gostei bastante:
Champoo de recém-nascido Mustela (em espuma e ajuda a prevenir a crosta láctea)
Creme de rosto ISDIN (resulta bastante bem naquelas pequenas borbulhas que surgem por vezes nok rosto dos mais pequenos. Por aqui, usamos de manhã e à noite)

Espero que esta lista vos tenha ajudado. E aí em casa? Qual o vosso kit para mimar o mais pequenos?



Comentários

  1. Cá em casa usamos Uriage desde o nascimento e gostamos muito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da Uriage temos o champoo e adoro o cheiro com que o cabelo fica depois do banho! :) Mas confesso que, para o corpo, gosto mais do cheiro da Mustela :) Bom domingo!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Casar: recordar um dia tão especial!

Casamento. Aquele momento especial na vida de qualquer casal e que se deseja que seja único para toda a vida. O casamento pode ser mais ou menos tradicional mas é um momento que marca e que queremos que seja inesquecível para nós e para os nossos convidados. Desde o momento em que acontece o pedido, a cabeça (normalmente, da noiva) começa a fervilhar com mil e uma ideias para colocar em prática e a ansiedade e o stress vão aumentando exponencialmente com o aproximar da data.  Mas perguntam vocês? Porque estou eu a falar de casamentos num blog que é muito mais baby blog que outra coisa? Para quem não sabe, o meu casamento aconteceu no dia em que o meu filho fez um ano. Com o segundo aniversário do baby boy e o primeiro aniversário de casamento quase aí, estou em modo lamechas a recordar tudo o que foi preparar este dia, que foi tudo menos convencional. Querem saber como tudo aconteceu? Conforme já vos disse, o meu casamento não foi de todo tradicional. Não foi um casamento

Crescer, desenvolver... Construir uma casa desde os alicerces!

Para quem se dedica ao estudo da Psicologia, Comportamento Organizacional ou Recursos Humanos, a pirâmide das necessidades de Maslow não deve ser totalmente desconhecida. Abraham Maslow, um psicólogo americano que trabalhou no famoso MIT, desenvolveu uma teoria de personalidade assente numa hierarquia de necessidades, segundo a qual afirmava que cada ser humano necessitava, patamar a patamar, de satisfazer um conjunto de necessidades de um tipo antes de poder satisfazer necessidades de outro tipo. Fonte: Laudon Online Olhando bem para esta pirâmide, vemos que temos de passar pelos diversos patamares até conseguirmos atingir sentimentos de autoestima e de realização pessoal, sendo fundamental para os quais vermos satisfeitas as necessidades mais básicas como seja a alimentação, aspectos fisiológicos do nossos organismo, ter uma casa, um emprego e uma família. Será que esta pirâmide não poderá estar presente em outros campos, com as devidas adaptações? Não teremos nós, por

Mãe... A que nos compreende melhor do que ninguém!

Hoje é um dia especial. Hoje faz anos a mulher que me deu vida. Hoje faz anos a mulher que é o meu exemplo, que me dá a força sempre que preciso, que sempre foi e é o meu porto de abrigo e que me compreende melhor do que ninguém. Hoje, passados quase dois anos desde que fui mãe, compreende ainda melhor a minha. É o ciclo normal da vida que nos faz olhar para o que nos acontece de forma diferente e que nos dá a sabedoria necessária para percebermos que muitas das coisas que as nossas mães nos diziam, tinham a sua razão de ser e não pretendiam apenas ser algo para nos contrariar. Hoje é um dia especial. As palavras serão sempre poucas para expressar aquilo que sinto e que me penso da minha mãe. Parece que, frente a frente, nem sempre é fácil dizer o que sinto. Acaba sempre por ser mais fácil para mim escrever do que dizer por isso não quero que fique nenhuma palavra por escrever para mais tarde mostrar a esta mulher que é o meu exemplo. Como todos os anos, hoje será o dia em que