Avançar para o conteúdo principal

A primeira de muitas cartas para ti

Meu filhote,
Escrevo-te esta carta a poucos dias do teu primeiro aniversário, no meu primeiro Dia da Mãe contigo fora da minha barriga. Escrevo-te esta carta agradecendo, primeiro do que tudo, teres-nos escolhido como pais. Poder cuidar de ti e abrir-te as portas para o mundo que nos rodeia é o acto de maior realização pessoal que eu poderia ter como mulher e como mãe. Os desafios permanentes da maternidade e as incertezas naturais de uma mãe de primeira viagem têm vindo a desvanecer-se a cada conquista tua. E isso não me poderia deixar mais grata por seres assim!
Escrevo-te esta carta com o coração mais racional que é possível nesta data. Quiseste vir ao mundo antes do tempo, numa pressa só tua, que não me poderia ter deixado mais surpreendida e assustada ao mesmo tempo. Iria tudo correr bem? Estarias tu já preparado para enfrentar este mundo fora da barriga, tão diferente do teu mundo dentro do meu ventre? Coração de mãe sofre, principalmente quando os dias são feitos de surpresas e quando tudo corre ao contrario do que poderia ter imaginado... Mas isso não deixou de ter qualquer importância quando pude ouvir-te chorar e tive a certeza de que estavas bem. Que tudo estava bem e que, em breve, muito em breve, estarias na segurança dos meus braços.
Meu filhote, escrevo-te esta carta neste nossos primeiro dia juntos profundamente grata por poder ser eu a dar-te a mão na longa caminhada da vida que tens diante de ti. Por poder ser eu a aconchegar a roupa da cama todas as noites e por poder ser eu a atenuar as tuas lágrimas quando o dia correr menos bem. Este ano traduziu em mim profundas diferenças que me fizeram crescer muito como pessoa e definir de forma ainda mais concreta as minhas prioridades.... Não que alguma vez tivesse tidl dúvidas!
Obrigada, meu filhote , por todos os dias me tornares um ser humano melhor.  Muito, muito obrigada!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Ambiente preparado e Ikea... O quarto dos mais pequenos

Propositadamente, quando escrevi o primeiro post sobre ambiente preparado e Ikea que podem ler aqui, não comecei por escrever sobre o quarto dos mais pequenos. Nos vários grupos de mães que vou acompanhando no Facebook (que não específicos sobre Montessori), a primeira questão que a maioria coloca é onde encontrar a famosa cama casinha para se construir um quarto montessoriano. E é aqui que, talvez, começa por se ter a abordagem menos adequada a Montessori e a aplicarmos esta pedagogia em nossas casas. Primeiro, convém desmistificar que uma cama em forma de casa, ainda que esteja à altura do chão e permita à criança entrar e sair livremente, não é fielmente Montessori. Trata-se de um modelo de cama de inspiração nórdica e que, por acaso, também tem o colchão perto do chão. Está na moda e muitas marcas vendem-se como sendo Montessori mas convém ter presente que este método se caracteriza, acima de tudo, por uma enorme simplicidade na forma como se prepara ao ambiente para a criança. N…

A começar a incentivar a pintura... das paredes cá de casa!

Durante o fim-de-semana partilhei na página do Facebook do blog, uma foto com as mais recentes aquisições cá de casa destinadas a criar um cantinho de artes para o baby boy. Sim, apesar de estar a comprar estas coisas muito animada ao mesmo tempo já estou a imaginar toda uma decoração nova nas paredes cá de casa. Já estou a imaginar uns dedinhos pintadinhos de verde ou de laranja a deixarem a sua marca nas paredes e no chão, qual Picasso em formação! Aqui ficam algumas das comprinhas...

Adiante que coração de mãe sofre sempre por antecipação e imagina sempre os piores cenários...
Em conversa com a educadora do meu filhote, descobri a marca Giotto, uma marca existente desde 1920, destinada a fazer as maravilhas dos mais pequenos e dos graúdos na altura de desenhar, pintar e colorir o dia com as cores do arco-íris. Os produtos desta marca são os mais variados possível, indo desde aguarelas, lápis de cera e de cor, a maquilhagem, a plasticinas e guaches laváveis. Para além do mais, tem u…

Ambiente preparado e Ikea...Porque não?

Na semana passada publiquei um breve post em que dava algumas sugestões para os quartos dos mais pequenos a partir de peças do Ikea e da Vertbaudet. Numa manhã a caminho do trabalho, fui presenteada com o novo catálogo dessa catedral de decoração que é o Ikea e lancei uma pergunta na página do Facebook que foi muito bem recebida. E que pergunta era essa? Gostariam de ver um post em que juntasse Montessori e o novo catálogo que recebi?  Dada a curiosidade com esta minha ideia, aqui estou eu a colocá-la em prática...
Mas primeiro vamos ver o que é o ambiente preparado pois afinal de contas é esse o título deste post, não é verdade? Para quem conhece a pedagogia Montessori,  o ambiente preparado surge como uma parte fundamental desta pedagogia: o ambiente deverá estar adequado à criança,  seja pela sua idade ou tamanho, e as seus interesses, ao mesmo tempo que promove a sua autonomia, permitindo que se desenvolva ao seu ritmo e sem pressões ou interferência dos adultos.
Apesar de não s…