Avançar para o conteúdo principal

Eu, todo um mundo de hormonas a transbordar, me confesso

Sim, sou lamechas. Ou melhor, sempre fui... Apenas tenho vindo a piorar desde que descobri que ia ser mãe em Outubro de 2015. Mal sabia eu o poder que as hormonas iriam passar a ter sobre mim (não somente nos obscuros dias da TPM) todos os dias em modo 24/7. É um estado crónico que me assiste todos os dias e que faz parte da minha essência.

Sim, sou lamechas. Toda eu sou um turbilhão de hormonas que transbordam dos meus poros qual água em dilúvio da arca de Noé! Tenham cuidado pois a sensibilidade está à flor da pele pronta a mostrar-se em todo o seu esplendor.

Sim, sou lamechas... E não tenho qualquer vergonha em admiti-lo. Em escondê-lo. Em mostrar ao mundo aquele outro lado de mim que derrama lágrimas a ver a final do Masterchef.

Sim, sou lamechas. E é isso que me torna esta Happy Mom que aqui vos escrevo. Que partilha as roupinhas do baby boy, que gosta de acordar antes do despertar das galinhas para orientar as agulhas no silêncio da casa pela manhã...

Sim, sou lamechas. E se não o fosse acho que não teria a capacidade de magicar todas as surpresas que preparo para os meus, para aqueles que me enchem o coração e que são as minhas pessoas. Não seria capaz de preparar um casamento em segredo e levar a minha mãe a oferecer o vestido e a participar em todos os preparativos sem fazer a mínima ideia do que se ia passar. Nem tão pouco seria capaz de continuar a olhar para aquele que me faz companhia todos os dias e que me proporcionou a maior felicidade, ser mãe, tal como o olhei na primeira vez que o vi.

Sim, sou lamechas... E gosto!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dicas e sugestões... Tornar o Dia do Pai mais especial!

É impressionante como ainda ontem estávamos a comemorar a entrada no novo ano e já andamos por aqui a pensar nas sugestões mais engraçadas para o Dia do Pai. O ano avança bem rapidamente e já é tempo de pensarmos no miminho que os nossos filhos vão dar ao homem que escolhemos para pai deles. Enquanto os nossos filhotes ainda não conseguem ter voto na matéria e sugerir aquilo que querem oferecer ao pai, cabe-nos a nós, verdadeiras mães malabaristas do século XXI, abraçar mais esta tarefa e descobrir aquela lembrança que vai tornar o Dia do Pai mais especial.
Sou apologista que não devemos comprar nada apenas porque sim. Existem homens que não ligam muito a ofertas e a prendas, outros que são esquisitos e que parecem não gostar de nada, outros ainda que se fecham em copas quanto ao que gostam ou ao que precisam e existem ainda aqueles que não gostam destas "mariquices" (como eles próprios lhes chamam) das lembranças do Dia do Pai que acabam por ficar fechadas numa qualquer ga…

My Little Love: A vossa festa com amor!

O mês de Maio é um mês muito doce no que toca a comemorações aqui em casa. O próximo mês de Maio assinala o primeiro aniversário do meu casamento e o segundo aniversário do meu filhote. Apesar de ainda faltarem dois meses para o dia da festa, por aqui os preparativos já começaram. A checklist da festa de aniversário já está impressa. Já se começou a pensar nas possíveis lembranças para os amiguinhos e já andámos a espreitar as lojinhas de artigos de decoração para ver as novidades. 
Mas festa que é festa, daquelas para ser memorável, pede a ajuda de quem conhece o mundo das festas e da organização de eventos melhor do que ninguém. E é assim que vos venho falar da My Little Love. Se procurarem por organização de festas de aniversário, a oferta é imensa por essa Internet fora. Ao escolherem quem estará a colorir a vossa casa para um dia especial deixo-vos a dica de procurarem alguém com quem tenham criado empatia facilmente. A My Little Love tem como lema "divirtam-se que nós trat…

Ambiente preparado e Ikea... O quarto dos mais pequenos

Propositadamente, quando escrevi o primeiro post sobre ambiente preparado e Ikea que podem ler aqui, não comecei por escrever sobre o quarto dos mais pequenos. Nos vários grupos de mães que vou acompanhando no Facebook (que não específicos sobre Montessori), a primeira questão que a maioria coloca é onde encontrar a famosa cama casinha para se construir um quarto montessoriano. E é aqui que, talvez, começa por se ter a abordagem menos adequada a Montessori e a aplicarmos esta pedagogia em nossas casas. Primeiro, convém desmistificar que uma cama em forma de casa, ainda que esteja à altura do chão e permita à criança entrar e sair livremente, não é fielmente Montessori. Trata-se de um modelo de cama de inspiração nórdica e que, por acaso, também tem o colchão perto do chão. Está na moda e muitas marcas vendem-se como sendo Montessori mas convém ter presente que este método se caracteriza, acima de tudo, por uma enorme simplicidade na forma como se prepara ao ambiente para a criança. N…