Avançar para o conteúdo principal

David e a caixa de sapatos: Um livro para os mais pequenos!

Sou uma apaixonada por livros. Desde sempre, que me lembro de ter livros e de pedir livros aos meus pais. Um dos passeios obrigatórios sempre foi a ida à Feira do Livro de Lisboa, de onde nunca vinha de mãos vazias, o que ainda se mantém nos dias de hoje! Não direi que venho da Feira do Livro com um trolley carregado de novas aquisições, como faz o nosso Presidente da República, mas compro sempre mais um ou outro título novo.

Em vésperas do primeiro aniversário do meu filhote, eu e o pai decidimos que, em cada aniversário, lhe iríamos sempre oferecer um livro e que iríamos fomentar o gosto pela leitura desde cedo. Aliás, foi mesmo uma recomendação do pediatra do meu filho na consulta dos seis meses: disse-nos para procurarmos livros apropriados para bebés e promovermos o contacto com livros desde cedo. Confesso que, ao início, achei muito curiosa esta recomendação do pediatra mas, o que é certo, hoje o meu filho adora livros e passa horas entretido a explorar as páginas. Temos livros disponíveis para ele na sua estante, permitindo-lhe que escolha os que quer em cada momento.

Se vocês forem apaixonados por livros como eu, gostam de saber o que de novo se produz e é impossível não ir partilhando novos projectos que se descobrem. Um desses projectos que descobri recentemente foi o David e a Caixa de Sapatos, saído da imaginação da Ana Teresa Lontro e publicado pela Chiado Editora Kids. É um livro para crianças entre os sete e os dez anos e conta a história do David que, ao abrir uma caixa de sapatos, descobriu um mundo novo. Curiosa como fiquei, decidi desafiar a Ana Teresa para responder a algumas perguntas sobre o seu David. E aqui fica o resultado!


ENTREVISTA A ANA TERESA LONTRO, AUTORA DO LIVRO "DAVID E A CAIXA DE SAPATOS"

1. Antes de falarmos um pouco sobre o "David e a caixa de sapatos", quem a Ana Teresa Lontro?
Sou uma miúda de 21 anos, com uma grande paixão pela leitura e pela escrita, e que decidiu que através dos livros seria a melhor maneira de exprimir aquilo que pensa sobre a sociedade e realizar o seu sonho de "mudar o mundo".

2. Como surgiu o teu interesse pela escrita? Foi algo que sentes que nasceu contigo ou foste ganhando esta paixão a pouco e pouco?
Lembro-me que desde pequena gosto muito de escrever, fazia pequenos livros com folhas brancas, e depois inventava histórias e contava às minhas bonecas e ao meu avô. Desde cedo os textos que escrevia na escola eram escolhidos para o jornal ou pelos meus professores para concursos de escrita.

3. Fala-nos um pouco do David... Quem é o David e como é a sua caixa de sapatos?
O David é um rapaz muito curioso, brincalhão e que um dia descobre uma caixa de sapatos mágica que o transporta numa grande viagem. Montei o David um pouco à minha imagem, tendo em conta que em criança era isso mesmo que fazia, imaginava que haviam portais e fazia de conta que viajava para outros mundos!

4. Foi difícil a aventura de escrever um livro para os mais pequenos? É o teu primeiro livro para mãos pequeninas?
A parte mais complicada para mim foi tentar simplificar a linguagem e a história, mais olhei para isso como um desafio e penso que foi bem conseguido. Para quem está habituado a escrever para os graúdos lerem, com palavras mais caras e expressões mais complexas não é fácil voltar atrás. Este é o meu primeiro livro de todos, apesar de ter outras coisas escritas decidi aventurar-me no mundo dos mais pequenos porque é para mim o mundo mais bonito e cativante.

5. E as ilustrações? És tu que fazes também ou tens alguém que ilustra este projecto?
As ilustrações foram feitas pela minha querida Selma Pimentel! Uma artista única, com um talento do tamanho do mundo. A escolha foi muito simples, tendo em conta que já era fã do trabalho dela há imenso tempo, e assim que terminei de escrever pensei logo que o trabalho dela se fundia perfeitamente naquilo que eu queria. Sem ela, este projecto não teria metade da beleza.

6. E para as mães com interesse em adquirir o teu livro, onde é possível encontrar o David e a caixa de sapatos?
O livro está à venda em livrarias físicas, como a Bertrand ou a Fnac, mas também disponível em todos as plataformas online como a WOOK, a Fnac, no próprio site da Chiado Editora Kids. Para algo mais personalizado e com uma dedicatória e assinatura basta mandarem uma mensagem privada para a minha página e farei o envio do livro para qualquer sítio.

Obrigada, Ana Teresa, por teres aceite em partilhar um pouco de ti e do teu livro connosco. De certeza, que a curiosidade por saber mais sobre o David e a caixa de sapatos deve ter despertado por aí!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Casar: recordar um dia tão especial!

Casamento. Aquele momento especial na vida de qualquer casal e que se deseja que seja único para toda a vida. O casamento pode ser mais ou menos tradicional mas é um momento que marca e que queremos que seja inesquecível para nós e para os nossos convidados. Desde o momento em que acontece o pedido, a cabeça (normalmente, da noiva) começa a fervilhar com mil e uma ideias para colocar em prática e a ansiedade e o stress vão aumentando exponencialmente com o aproximar da data.  Mas perguntam vocês? Porque estou eu a falar de casamentos num blog que é muito mais baby blog que outra coisa? Para quem não sabe, o meu casamento aconteceu no dia em que o meu filho fez um ano. Com o segundo aniversário do baby boy e o primeiro aniversário de casamento quase aí, estou em modo lamechas a recordar tudo o que foi preparar este dia, que foi tudo menos convencional. Querem saber como tudo aconteceu? Conforme já vos disse, o meu casamento não foi de todo tradicional. Não foi um casamento

Crescer, desenvolver... Construir uma casa desde os alicerces!

Para quem se dedica ao estudo da Psicologia, Comportamento Organizacional ou Recursos Humanos, a pirâmide das necessidades de Maslow não deve ser totalmente desconhecida. Abraham Maslow, um psicólogo americano que trabalhou no famoso MIT, desenvolveu uma teoria de personalidade assente numa hierarquia de necessidades, segundo a qual afirmava que cada ser humano necessitava, patamar a patamar, de satisfazer um conjunto de necessidades de um tipo antes de poder satisfazer necessidades de outro tipo. Fonte: Laudon Online Olhando bem para esta pirâmide, vemos que temos de passar pelos diversos patamares até conseguirmos atingir sentimentos de autoestima e de realização pessoal, sendo fundamental para os quais vermos satisfeitas as necessidades mais básicas como seja a alimentação, aspectos fisiológicos do nossos organismo, ter uma casa, um emprego e uma família. Será que esta pirâmide não poderá estar presente em outros campos, com as devidas adaptações? Não teremos nós, por

Mãe... A que nos compreende melhor do que ninguém!

Hoje é um dia especial. Hoje faz anos a mulher que me deu vida. Hoje faz anos a mulher que é o meu exemplo, que me dá a força sempre que preciso, que sempre foi e é o meu porto de abrigo e que me compreende melhor do que ninguém. Hoje, passados quase dois anos desde que fui mãe, compreende ainda melhor a minha. É o ciclo normal da vida que nos faz olhar para o que nos acontece de forma diferente e que nos dá a sabedoria necessária para percebermos que muitas das coisas que as nossas mães nos diziam, tinham a sua razão de ser e não pretendiam apenas ser algo para nos contrariar. Hoje é um dia especial. As palavras serão sempre poucas para expressar aquilo que sinto e que me penso da minha mãe. Parece que, frente a frente, nem sempre é fácil dizer o que sinto. Acaba sempre por ser mais fácil para mim escrever do que dizer por isso não quero que fique nenhuma palavra por escrever para mais tarde mostrar a esta mulher que é o meu exemplo. Como todos os anos, hoje será o dia em que